Seguidores

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Pesquisador diz ter evidências da existência de um “sexto sentido” em humanos

Um geofísico e pesquisador do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), Joe Kirschvink, acredita ter encontrado evidências significativas sobre a existência de um novo sentido humano: a capacidade de detectar o campo magnético da Terra, ou magnetorecepção. Com um estudo que está em iminência de ser revisto por pares e publicado, ele espera receber o financiamento necessário para provar esse “sexto sentido” em seres humanos.

Através de um pequeno teste, realizado em 24 participantes, ele confiantemente apresentou os resultados em um encontro anual, realizado no Royal Institute of Navigation, no Reino Unido. Até o momento a pesquisa recebeu cerca de 900 mil dólares de investimento e Kirschvink agora está colaborando com equipes de pesquisadores no Japão e Nova Zelândia para confirmar as conclusões.

Reivindicações anteriores da existência da magnetorecepção em humanos já foram desmascaradas. No entanto, os especialistas estão confiantes da integridade de Kirschvink, que afirma que sua pesquisa é replicável, ao contrário das anteriores.
Em experiências anteriores ele provou do fracasso, após relatar interferências eletromagnéticas. Ele chegou até a construir uma gaiola de Faraday na tentativa combater as interferências. Dentro da gaiola, as cobaias foram dispostas em completa escuridão, apenas com o campo magnético como estímulo.  

De acordo com a revista Science, a ideia de Kirschvink e sua equipe era “aplicar um campo magnético rotativo, semelhante a força da Terra, e checar, através de gravações de EEG, possíveis respostas cerebrais”. O experimente registrou uma queda de ondas alfa entre os participantes enquanto o campo girava em sentido anti-horário.

O método, no entanto, não foi feito com a finalidade de descobrir onde e como o corpo detectaria os campos magnéticos, mas poderia significar um passo importante para mostrar a existência dessa capacidade em seres humanos.
Futurism / Science Alert ] [ Foto: Reprodução / Futurism ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa Página...
Visite nosso parceiro:
Conheça nosso Parceiro: UNIVERSO CÉTICO