Seguidores

Visitas

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Nada crescia nesta parte do jardim, até que o homem resolveu escavar



Muitos edifícios americanos dos anos 60 e 70 foram construídos com abrigos anti bombas. Já que naquela época, o medo de uma guerra nuclear ainda estava em alta.

Os edifícios públicos, especialmente as escolas e hospitais foram construídos com esses esconderijos. E algumas residências de pessoas que tinham recursos também os construíram para se proteger.
Embora esse medo não tenha sumido completamente, muitos desses abrigos foram esquecidos pelo tempo e simplesmente foram enterrados. Coincidentemente, um homem comprou uma casa em Tucson, Arizona e lembrou que o antigo proprietário tinha mencionado a ele que havia algo interessante no jardim. Sem entender o porque ele deixou para lá.
Com o tempo ele reparou que em um lugar especifico a grama não crescia e ele curioso, pegou um detector de metal e foi investigar o local. Quando o mesmo chegou ao local e o detector apitou com muita intensidade ele imediatamente começou a cavar. De repente ele acha algo que se parecia como uma tampa e ao cavar mais ao seu redor viu que se tratava de uma escotilha, que quando aberta deu para um abrigo anti bombas.
Havia um abrigo contra bombas em seu quintal!
Com um detector de metal, ele conseguiu encontrar a localização da entrada e cavou para descobrir este magnífico santuário de segurança.
Uma escada em espiral o levou até o lugar. Ele estava em más condições. O homem teve que retirar sacos cheios de areia e cascalho e sujeiras para mover-se livremente lá dentro.
Também acrescentou uma camada de concreto no chão e nas paredes fibra de vidro. Aqui, ele poderia agora se sentir seguro por longos períodos de tempo.
Em adição a estes reparações, para expandir e tornar-se mais confortável para a entrada das pessoas.
Agora sem dúvidas o abrigo poderá cumprir a sua função contra as bombas, e também pode simplesmente ser usado como seu lugar especial para relaxar longe de casa.
Você queria um lugar assim em seu jardim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário