Seguidores

Visitas

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

O mistério do OVNI visto no Tibet e no Irã é finalmente revelado!

No dia 08 de outubro, os observadores do céu na Ásia presenciaram uma misteriosa aparição: uma série de objetos com aparência ponti-agudas riscando o céu, e em alguns casos, acompanhados por uma intrigante nebulosa brilhante. "O OVNI se tornou um quebra-cabeças com muitas peças", diz Jeff Dai, que fotografou o estranho evento sobre o Mosteiro de Ganden em Lhasa, no Tibet:

Créditos: Jeff Dai

Segundo Jeff Dai, o misterioso objeto também foi visto nas províncias de Xinjiang e Tianjin, na China, e todos que viram aquilo ficaram perplexos. "Foi um OVNI ou apenas um foguete?", questionou Jeff.

Segundo o especialista em satélites. Ted Molczan, o suposto OVNI era um foguete. Ou melhor, um satélite espião. Ele explica: "Os avistamentos estão relacionados com o lançamento de um par de satélites de vigilância, pertencentes ao Escritório Nacional de Reconhecimento dos EUA."

Créditos: Jeff Dai

Chamado de NROL-55, o satélite foi lançado através de um foguete Atlas V. Na verdade, trata-se do segundo lançamento de uma missão ultra secreta dos EUA, sendo que o primeiro ocorreu uma semana antes, também no cabo Canaveral, EUA.

Ainda segundo o especialista Ted Molczan, o brilho na parte inferior que se parece com um meteoro na foto de Jeff, é na verdade a carga de NOSS-55, e o brilho superior que mais se parece com uma nebulosa é um dos estágios do foguete, que parece ter feito a primeira das duas manobras que são necessárias para colocar o satélite em órbita.

Cerca de uma hora e meia mais tarde, uma foto semelhante foi feita por Ehsan Rostamizadeh, do Irã:


Créditos: Ehsan Rostamizadeh

"O risco sólido é o foguete", diz Ted. "Já o brilho nebuloso é a pluma de despejo de combustível de uma das manobras, que provavelmente foi feita um pouco antes da foto ser tirada."

Os satélites espiões estão agora em órbita. A única informação que temos, segundo revelações oficiais, é que ele pertence ao Sistema de Vigilância Naval Oceânica 'NOSS'  (Naval Ocean Surveillance System). Enquanto orbitam a Terra em pares ou em trios, esses satélites seriam usados pela Marinha dos EUA para identificar radares, transmitir informações entre as bases e navios em alto mar e, certamente, várias outras finalidades altamente secretas.



Fonte: Spaceweather / NASA Space Flight Center
Imagens: (capa-Jeff Dai) / Jeff Dai / Ehsan Rostamizadeh

 - KF



Nenhum comentário:

Postar um comentário